Como Superar o Bloqueio na Hora de Falar Inglês?

Neste vídeo eu falo sobre o “Bloqueio na Hora de Falar Inglês” uma das principais dificuldades das pessoas em relação a fluência em inglês. Como eu sei disso? Bem, eu procuro sempre conhecer o perfil das pessoas que acompanham o meu trabalho e nas pesquisas frequentes que realizamos este assunto está sempre entre os mais relevantes junto com a dificuldade de listening. Mas sobre este assunto já falamos em um post sobre o Porquê Você Não Entende Nativos Falando Inglês.

Mas vamos ao assunto de hoje. Basicamente este bloqueio tem mais a ver com questões emocionais do que com o inglês em si. Lógico que muitas pessoas tem dificuldades relacionadas a questões práticas como não conseguir montar as frases, dificuldade para pensar em inglês e assim organizar as ideias, entre outros pontos.

Mas o que vejo são empecilhos de ordem emocional e comportamental, entre elas:

Medo de Cometer Erros – O perfeccionismo é um dos maiores impedimentos para você desenvolver sua fluência. Assim como qualquer outra habilidade como andar de bicicleta, tocar violão, nadar, etc, você só consegue ficar seguro praticando. Você não precisa acertar tudo. E lidar com o erro é um processo natural para desenvolver a fala.

Os gringos quando chegam ao Brasil não têm tanta preocupação de acertar tudo. Eles querem se comunicar. No entanto, alunos brasileiros tendem a ter uma obsessão por ter certeza de que irão falar corretamente para, a partir daí então, abrir a boca. Nós sabemos que este é um processo antinatural.

Se você quer falar inglês precisa se lançar sem medo de ser feliz. Você vai errar e quanto mais você errar mais rápido vai acertar. Não fique obcecado pelo perfeccionismo. Afinal, até mesmo em nosso idioma materno cometemos erros constantemente.

banner_blog

Falta de Pró-atividade – Muitas pessoas relatam dificuldade para entender o que os nativos falam e realmente é necessário se dedicar a atividades de treinamento auditivo para conseguir desenvolver esta habilidade. Mas, não importa o quanto isto possa parecer difícil, na minha opinião ainda é mais fácil do que desenvolver a fala.

Primeiramente porque este é o processo natural. Nós primeiro ouvimos e depois falamos. E, segundo, porque esta é uma atividade passiva. Ou seja, ao ouvir você é um receptor no processo. Desenvolver a fala é uma atividade que requer pró-atividade, porque você é um elemento ativo na comunicação.

Há pessoas que querem aprender falar inglês sem tomar iniciativa e sem se expor a possibilidade de erra. E isso meu caro leitor é impossível. Você precisa ter atitude. O que eu quero dizer é que se você quer desenvolver a fala vai precisa praticar. E para isso você deve aproveitar cada oportunidade:

  • Monte grupos de conversação. Não precisa ser em uma sala de aula. Muitos grupos de conversação acontecem em bares, restaurantes, etc.
  • Aproveite a oportunidade quando encontrar alguém que fala inglês para praticar. Não se intimide!
  • Se você frequenta algum curso de inglês não fique mudo nas aulas de conversação. Pergunte, converse, exponha-se! Conheço alguns alunos que hoje são professores. E eles chegaram lá sendo este tipo de aluno.
  • Viaje se puder. Nem todos tem esta disponibilidade, mas se estiver ao seu alcance uma viagem pode promover um “upgrade” na sua capacidade de comunicação em inglês, conquanto que você não deixe ninguém falar tudo por você.
  • Converse consigo mesmo. Fale em frente ao espelho. Imagine como você falaria determinada coisa caso estivesse em uma situação real. Tudo isto é muito válido e te ajuda a desenvolver a capacidade de formular frases. Se a gente fala sozinho em português, porque não em inglês?

Enfim, para desenvolver a capacidade de falar você precisa ter atitude, ser pró-ativo e não ter medo excessivo de errar ou obsessão por perfeição. Esta frase nem sempre é verdadeira, mas neste caso é muito pertinente: Feito é Melhor que Perfeito! 

Mais vale cometer um erro ou outro e ser compreendido do que nem sequer tentar e ficar parado no tempo. Com o tempo e um pouquinho de prática você vai se soltando e a comunicação vai ficar mais fácil e natural.

 

7 Motivos para Você Falar Inglês Fluente

Todo mundo já está careca de saber que falar inglês fluente é mais do que importante, é essencial. Por isso, vou listar aqui o resultado de uma pesquisa que fiz com minha audiência do blog e da fanpage sobre quais são os principais motivos para você investir na sua fluência. 7  motivos se destacaram:

 


1 – Aumentar sua renda

ideias-para-aumentar-a-renda

O inglês é idioma de grande importância para diversos setores da economia. Dominando o idioma você aumenta sua empregabilidade, e, uma vez empregado você pode ganhar até 30% a mais que pessoas que não falam o idioma para executar as mesmas funções. Além disso, se o seu interesse é a carreira acadêmica você poderá fazer um Mestrado, que tem como requisito o domínio de um idioma estrangeiro, na maioria das vezes inglês, e alavancar seu crescimento e renda pessoal.

 

2 – Viajar para o exterior

international-travel-620x412

Se você curte viajar saiba que não importa para onde você vá falar inglês irá te ajudar muito a aproveitar sua viagem. Seja no Japão, na Itália ou no mundo Árabe, o inglês é o idioma internacional oficial. Você pode, por exemplo, fazer um tour pela Europa, passando por diversos países com diversos idiomas, e se comunicar com facilidade.

 

3 –  Estudar no exterior

studyabroad

Muitos jovens desejam estudar no exterior.A maioria das universidades exigem um teste de proficiência com pontuação mínima para assegurar a admissão de alunos estrangeiros. Desta forma, falar inglês é fundamental para a conquista deste objetivo. Mesmo em países Europeus como a França existem grades curriculares em inglês.

 

BANNERLINE

 

4 – Vivenciar a cultura global

Corporate_Management_Global_Culture_735_w734

Nós sabemos que grande parte das produções artísticas atualmente, seja no cinema ou na literatura, está em inglês. Filmes, séries, músicas…etc. Nada como poder apreciar as produções em seu original. Ouvir a voz original do seu ator favorito sem dublagens, ouvir e entender seu cantor predileto são privilégios impagáveis.

 

5 – Ler publicações acadêmicas

original_imagem_para_mestrado

Muitas das publicações do meio acadêmico não possuem tradução para o português. Mestrandos e Doutorandos sempre precisam recorrer a literatura estrangeira para poder dar sequência a seus estudos.

 

 

6 – Crescer culturalmente

evolução

Vivemos em um mundo globalizado integrado por transportes eficientes e pela mídia comunicativa incluindo a imprensa e a internet. O cidadão global não está circunscrito a sua realidade local, mas está antenado ao que acontece no mundo. Neste sentido falar inglês é mais do que uma necessidade, torna-se um adorno cultural para um indivíduo que vive em mundo sem fronteiras.

 

7 – Em terra de cego quem tem um olho é rei

No Brasil atualmente, a despeito do grande número de cursos de inglês, apenas uma minoria pode afirmar que realmente fala o idioma com um grau minimamente aceitável de fluência. Quem tem essa habilidade se destaca é tem a dianteira em oportunidades de crescimento profissional e pessoal.

 

No Curso Propulsão para Fluência você poderá atingir o nível desejado de fluência em tempo recorde usando o princípio secreto de para liberar o acesso à fluência sem tem que memorizar extensas listas de gramática e entediantes listas de vocabulário.

 Assista ao Vídeo e Saiba mais sobre o Curso Propulsão para Fluência aqui



Como Vencer a Timidez na Hora de Falar Inglês

 

As pessoas que estão iniciando o aprendizado de uma nova língua, no caso aqui, o inglês, têm sempre em mente um tabu que devia ser quebrado a partir do primeiro contato com a língua, ou seja, o medo de errar na hora de falar inglês. Esse medo leva à timidez e, se não for derrubado a tempo, pode levar a futuras consequências, chegando até a causar barreiras que impedem o progresso na hora da fala.

Um dos fatores apontados pelos estudantes de inglês e que causam essa timidez na hora da fala é a pronúncia, pois ninguém quer falar errado mesmo estando no começo. As pessoas que são consideradas tímidas podem ser prejudicadas no aprendizado, pois elas perdem oportunidades de se comunicar e isso, com certeza, vai fazer falta lá na frente, pois a prática desenvolve a comunicação oral.

Devemos admitir que o medo de errar não é um bom motivo para ser tímido, porque, até na nossa língua, cometemos erros. Além dos erros de pronúncia, os erros gramaticais também são apontados. Não se preocupem, eles acontecem até no estágio mais avançado do aprendizado de inglês. Lembre-se de que quanto mais se fala errado, mais rápido a gente se corrige. Não esqueça aquele velho ditado que diz que a prática leva à perfeição.

Dicas para perder a timidez ao falar inglês:

  • Risque a palavra timidez do seu dicionário, diga sempre frases que estimulem o seu cérebro (frases positivas); repita eu quero, eu posso, eu consigo;
  • Diminua a autocrítica, não adianta dizer que vai deixar de ser tímido da noite para o dia e continuar se cobrando em excesso;
  • Julgue-se menos. Falar alguma palavra, alguma frase e depois perceber que estava errada, não leve em consideração, continue, o importante é falar;
  • Seja ousado (a), arrisque-se, conheça pessoas novas e tente conversar com elas, de preferência em inglês;
  • Converse sozinho em voz alta, crie diálogos onde você fala com você e repita esse diálogo várias vezes. Acredite, esse tipo de exercício é muito bom;
  • Pratique frases comuns ou alguma frase que você viu em algum lugar e te chamou a atenção. Utilize-as no seu dia-a-dia, no trabalho, em casa, até se sentir confortável e familiarizado com elas;
  • Por último, diminua o grau de cobrança para consigo mesmo. Aprenda a se conhecer melhor e saber até onde vão os seus limites.

Espero que tenha ajudado com essas dicas!

No Curso Propulsão para Fluência as aulas foram desenvolvidas para que você aprenda usar corretamente o idioma como ferramenta aplicando a gramática de maneira contextualizada. Ou seja, os alunos aprendem a medida que vão usando o inglês de maneira natural focando no desenvolvimento da capacidade de se comunicar, ou seja, realmente falar inglês.

Para saber mais sobre como isso pode funcionar para você clique aqui

 

Como Aprender Falar Inglês Fazendo o que Gosta.

 

Hoje vamos  compartilhar com você uma sacada que fez toda a diferença para mim  quando eu estava aprendendo inglês. Mas antes de falar sobre ela eu quero falar o porque as aulas dos cursos de inglês podem ser tão entediantes.

Se você já passou por um cursinho de inglês sabe do que eu estou falando. As aulas muitas vezes  são sobre coisas que não tem nada a ver com você. Tudo bem, tem assuntos que são universais como fazer o check-in no hotel, ir a um restaurante, etc.

Mas eu cansei de ver alunos desestimulados por ter que fazer aulas totalmente desinteressantes. As vezes a pessoa gostava de rock, mas a música da aula era uma balada dos anos 80. Outras vezes a pessoa não tinha o menor interesse por política, mas tinha que assistir uma aula sobre o sistema eleitoral americano.

O resultado disso é que as pessoas tinham um rendimento medíocre. Não por culpa delas, mas porque o nosso cérebro é altamente seletivo. Ele procura armazenar somente as informações mais relevantes  para o indivíduo. Como a pessoa não tinha interesse nos assuntos, o que acontecia? Ele retinha muito  pouco do vocabulário e acaba achando o inglês chato. Talvez você tenha passado por isso.

Para Ter Resultados Diferentes Faça Diferente

E aí que vem a sacada que quero compartilhar com você. Alimente sua paixão. Associe o aprendizado de inglês as coisas que você mais gosta. Se você curte música, ou um estilo musical em especial em inglês alimente sua paixão se divertindo e aprendendo ao mesmo tempo.

Eu por exemplo sempre gostei de ler e ver filmes. Quando estava aprendendo inglês pegava meus livros  favoritos em inglês para relê-los. Sempre gostei de ler a Bíblia. O que eu fiz? Comprei uma versão em inglês.  Comecei a assistir meus filmes prediletos em inglês.

O que aconteceu? Dentro de pouco tempo e dei um salto de produtividade. Minha pronúncia e listening melhoraram drasticamente por causa dos filmes e meu vocabulário também cresceu de uma maneira incrível,  e o melhor de tudo é que eu fiz isso sem sofrer. Eu estava me divertindo, eu estava alimentando minha paixão.

Não importa o que você gosta. Se você conseguir relacionar isso ao seu aprendizado de inglês e alimentar sua  paixão seja ela empreendedorismo, moda, fitness, séries de tv, música ou qualquer outra coisa que desperte  seu interesse você irá avançar a passos largos rumo a fluência.

É isso pessoal. Alimente sua paixão e relacione ela de alguma forma ao inglês e você vai voar!

No Curso Propulsão para Fluência as aulas com temas relevantes e interessantes foram desenvolvidas para que você aprenda usar corretamente o idioma como ferramenta aplicando a gramática de maneira contextualizada. Ou seja, os alunos aprendem a medida que vão usando o inglês de maneira natural focando no desenvolvimento da capacidade de se comunicar, ou seja, realmente falar inglês.

Para saber mais sobre como isso pode funcionar para você clique aqui