Como Entender Inglês Falado: Veja como Treinar seus Ouvidos!

Quero falar com você hoje sobre o processo do “listening”,  que é umas das habilidades de comunicação mais básicas e ao mesmo tempo mais negligenciadas. Muitas pessoas me perguntam como melhorar a sua capacidade auditiva e, assim, entender o que outros falando inglês sem dificuldades.

Bem primeiramente você deve entender que a compreensão de tudo que ouvimos se dá de maneira passiva, ou seja, o sentido entra em nossas mentes, pois existe um processo cognitivo intenso e só através da interação entre o ouvinte e o que se ouve é que acontece esta compreensão.

O que sabemos de uma língua vem do input – entradas – que recebemos dela, via leitura ou audição e quando processamos esse input, construímos nosso output – saída – , ou seja, usamos a linguagem escrita ou falada – nos comunicamos.

Quando ouvimos uma conversa informal, destacamos na maioria das vezes as suas características típicas: frases curtas e incompletas, pronúncia incorreta, vocabulário coloquial, frases sem uso de gramática correta, ruídos (sons não identificados pelo ouvinte), repetição do que foi dito, etc.

Os exercícios de “listening” permitem que o estudante de inglês ouça uma variedade maior de sotaques, timbres, velocidades do discurso, e, por tanto, pareça cada vez mais natural ao falar o idioma. Algumas estratégias são importantes na hora de praticar o “listening”. Muitas delas são apenas aplicáveis nas situações em que há interação entre falante e ouvinte.

Veja quais são:

  1. Identifique as palavras-chave do que se ouve. É muito importante captar a essência para uma melhor compreensão; Em uma frase de 10 a 15 palavras há normalmente apenas 3 ou 4 palavras chave…
  1. Preste atenção a elementos não verbais (gestos, expressões faciais). Às vezes quando não compreendemos o que uma pessoa está falando, apenas observando-a em seus gestos, compreendemos tudo que está sendo dito;
  1. Preste atenção a elementos fonológicos (junção de palavras, entonação, redução). Todo esse conjunto é fundamental na compreensão auditiva;
  1. Peça esclarecimentos e negocie sentidos. Não entendeu? Peça pra repetir, é super normal.

Veja as 5 principais dificuldades encontradas para se entender inglês com os ouvidos:

  1. Não conseguir capturar o som real do inglês;
  1. Focar na compreensão de cada palavra. Por exemplo, se perder o significado de uma, a pessoa fica perdida;
  1. A compreensão só acontece se a pessoa falar devagar e claro;
  1. A necessidade de ouvir mais de uma vez para poder compreender;
  1. Dificuldade em guardar tudo que escuta;

A prática da compreensão auditiva acontecerá gradativamente, não se preocupe, mas será necessário que sua dedicação e empenho nessa tarefa sejam fundamentais. Portanto, algumas dicas são muito importantes no desenvolvimento dessa habilidade:

  • Escute músicas em inglês; além de exercitar o ouvido você estará enriquecendo o seu vocabulário;
  • Assista a filmes com o áudio original em inglês; tente entender o que está sendo dito, os diálogos, faça anotações de toda palavra nova que ouvir; Use a legenda em inglês caso tenha muita dificuldade.
  • Exercite seu ouvindo fazendo drills (exercícios auditivos de repetição); você encontra muitos deles online ou em materiais de estudo acompanhados de CDs ou DVDs;
  • Utilize o skype para fazer amizades com estrangeiros e, a partir daí conversar, trocar ideias e praticar inglês.

Nunca esqueça que o mais importante na hora de “educar o ouvido” é sempre praticar. Fazendo isso você vai ver seu progresso dia a dia. E não se esqueça de se divertir. Associe tudo isso a atividades e temas que te dão prazer para potencializar ainda mais o desenvolvimento de sua fluência.

Como Vencer a Timidez na Hora de Falar Inglês

 

As pessoas que estão iniciando o aprendizado de uma nova língua, no caso aqui, o inglês, têm sempre em mente um tabu que devia ser quebrado a partir do primeiro contato com a língua, ou seja, o medo de errar na hora de falar inglês. Esse medo leva à timidez e, se não for derrubado a tempo, pode levar a futuras consequências, chegando até a causar barreiras que impedem o progresso na hora da fala.

Um dos fatores apontados pelos estudantes de inglês e que causam essa timidez na hora da fala é a pronúncia, pois ninguém quer falar errado mesmo estando no começo. As pessoas que são consideradas tímidas podem ser prejudicadas no aprendizado, pois elas perdem oportunidades de se comunicar e isso, com certeza, vai fazer falta lá na frente, pois a prática desenvolve a comunicação oral.

Devemos admitir que o medo de errar não é um bom motivo para ser tímido, porque, até na nossa língua, cometemos erros. Além dos erros de pronúncia, os erros gramaticais também são apontados. Não se preocupem, eles acontecem até no estágio mais avançado do aprendizado de inglês. Lembre-se de que quanto mais se fala errado, mais rápido a gente se corrige. Não esqueça aquele velho ditado que diz que a prática leva à perfeição.

Dicas para perder a timidez ao falar inglês:

  • Risque a palavra timidez do seu dicionário, diga sempre frases que estimulem o seu cérebro (frases positivas); repita eu quero, eu posso, eu consigo;
  • Diminua a autocrítica, não adianta dizer que vai deixar de ser tímido da noite para o dia e continuar se cobrando em excesso;
  • Julgue-se menos. Falar alguma palavra, alguma frase e depois perceber que estava errada, não leve em consideração, continue, o importante é falar;
  • Seja ousado (a), arrisque-se, conheça pessoas novas e tente conversar com elas, de preferência em inglês;
  • Converse sozinho em voz alta, crie diálogos onde você fala com você e repita esse diálogo várias vezes. Acredite, esse tipo de exercício é muito bom;
  • Pratique frases comuns ou alguma frase que você viu em algum lugar e te chamou a atenção. Utilize-as no seu dia-a-dia, no trabalho, em casa, até se sentir confortável e familiarizado com elas;
  • Por último, diminua o grau de cobrança para consigo mesmo. Aprenda a se conhecer melhor e saber até onde vão os seus limites.

Espero que tenha ajudado com essas dicas!

No Curso Propulsão para Fluência as aulas foram desenvolvidas para que você aprenda usar corretamente o idioma como ferramenta aplicando a gramática de maneira contextualizada. Ou seja, os alunos aprendem a medida que vão usando o inglês de maneira natural focando no desenvolvimento da capacidade de se comunicar, ou seja, realmente falar inglês.

Para saber mais sobre como isso pode funcionar para você clique aqui

 

Sacada Ninja para Fluência Inglês

Muitas pessoas se perguntam: qual a melhor atividade em inglês para conseguir avançar mais rápido e com mais qualidade rumo a fluência?
Olha ouvir é sem dúvida a melhor forma de evoluir para a fluência desenvolvendo a capacidade de comunicação em tempo real. Se dedicar a leitura não vai trazer nenhum prejuízo, pelo contrário você irá ampliar seu vocabulário, ficar mais íntimo das estruturas do idioma, escrever melhor, mas não necessariamente falar e entender com mais rapidez.
Nada impede que você leia livros , artigos ou qualquer coisa do seu interesse em inglês. Sem problemas. Mas, afim de produzir mais rapidez e capacidade de comunicação áudio-livros são mais eficientes. Vamos descobrir o porquê?
Olhe como as crianças adoram ouvir histórias, já percebeu? E já percebeu como elas absorvem vocabulário rapidamente e usam as estruturas do idioma de forma intuitiva sem sequer uma aula formal? Elas aprendem super rápido só com os ouvidos mesmo quando o cérebro humano ainda está em formação.No caso, você pode usar esta estratégia com aulas personalizadas como as Curso Propulsão para Fluência, áudio-livros e outras fontes de entrada auditiva do idioma e adicionar um ingrediente que vai produzir um resultado ainda melhor. Você pode combinar leitura com audição.
Ou seja, ouvir é muito bom e ler também, mas quando você combina os dois na mesma atividade você retém as informações por mais tempo na memória de longo prazo e reduz seu tempo de aprendizado e evolução. O esforço para manter esta informação é menor. Por isso, que as tentativas de memorizar listas de palavras é inútil. Não há contexto, os estímulos são poucos – você lê e tenta memorizar – e, além de tudo, é anti-natural. O cérebro humano simplesmente não aprende assim! Você por acaso já viu algum pai dar uma lista de palavras para seu filho memorizar. Você fez isto para aprender português? E porque cargas d´água as pessoas querem aprender inglês assim? Isso é chato e não funciona, ponto.
As crianças não podem fazer isso porque ainda não são alfabetizadas. Mas para adultos é uma estratégia ninja para evoluir rápido. Isso se chama sinestesia, a junção de estímulos múltiplos – vários sentidos – para produzir resultados melhores em menor tempo.Fica a dica!

Como Aprender Falar Inglês Fazendo o que Gosta.

 

Hoje vamos  compartilhar com você uma sacada que fez toda a diferença para mim  quando eu estava aprendendo inglês. Mas antes de falar sobre ela eu quero falar o porque as aulas dos cursos de inglês podem ser tão entediantes.

Se você já passou por um cursinho de inglês sabe do que eu estou falando. As aulas muitas vezes  são sobre coisas que não tem nada a ver com você. Tudo bem, tem assuntos que são universais como fazer o check-in no hotel, ir a um restaurante, etc.

Mas eu cansei de ver alunos desestimulados por ter que fazer aulas totalmente desinteressantes. As vezes a pessoa gostava de rock, mas a música da aula era uma balada dos anos 80. Outras vezes a pessoa não tinha o menor interesse por política, mas tinha que assistir uma aula sobre o sistema eleitoral americano.

O resultado disso é que as pessoas tinham um rendimento medíocre. Não por culpa delas, mas porque o nosso cérebro é altamente seletivo. Ele procura armazenar somente as informações mais relevantes  para o indivíduo. Como a pessoa não tinha interesse nos assuntos, o que acontecia? Ele retinha muito  pouco do vocabulário e acaba achando o inglês chato. Talvez você tenha passado por isso.

Para Ter Resultados Diferentes Faça Diferente

E aí que vem a sacada que quero compartilhar com você. Alimente sua paixão. Associe o aprendizado de inglês as coisas que você mais gosta. Se você curte música, ou um estilo musical em especial em inglês alimente sua paixão se divertindo e aprendendo ao mesmo tempo.

Eu por exemplo sempre gostei de ler e ver filmes. Quando estava aprendendo inglês pegava meus livros  favoritos em inglês para relê-los. Sempre gostei de ler a Bíblia. O que eu fiz? Comprei uma versão em inglês.  Comecei a assistir meus filmes prediletos em inglês.

O que aconteceu? Dentro de pouco tempo e dei um salto de produtividade. Minha pronúncia e listening melhoraram drasticamente por causa dos filmes e meu vocabulário também cresceu de uma maneira incrível,  e o melhor de tudo é que eu fiz isso sem sofrer. Eu estava me divertindo, eu estava alimentando minha paixão.

Não importa o que você gosta. Se você conseguir relacionar isso ao seu aprendizado de inglês e alimentar sua  paixão seja ela empreendedorismo, moda, fitness, séries de tv, música ou qualquer outra coisa que desperte  seu interesse você irá avançar a passos largos rumo a fluência.

É isso pessoal. Alimente sua paixão e relacione ela de alguma forma ao inglês e você vai voar!

No Curso Propulsão para Fluência as aulas com temas relevantes e interessantes foram desenvolvidas para que você aprenda usar corretamente o idioma como ferramenta aplicando a gramática de maneira contextualizada. Ou seja, os alunos aprendem a medida que vão usando o inglês de maneira natural focando no desenvolvimento da capacidade de se comunicar, ou seja, realmente falar inglês.

Para saber mais sobre como isso pode funcionar para você clique aqui

 

Dá para Aprender Inglês Sozinho?

 

Muita leitores de nosso blog nos enviam e-mail perguntando se é possível aprender inglês sozinho. Alguns já estão cansados de se inscrever em cursos de inglês e parar no meio do caminho. Outros afirmam que a falta de tempo não os permite ser um aluno regular. Cada um tem sua história e seus motivos.

Bem, nós acreditamos que a resposta para esta pergunta seja: sim e não. Confuso? O que queremos dizer é que estudar sozinho pode funcionar bem para uns e definitivamente não funcionar para outros. Não são todas as pessoas que possuem o que é necessário para aprender sozinho. No entanto, se há pessoas que aprendem a programar, jogar futebol e tantas outras atividades por conta própria, então, há também aqueles que tem um predisposição a aprender pelo método auto-didata.

Se você deseja aprender por conta própria deverá levar em conta que ninguém irá cobrar nada de você, por tanto, sua consciência é seu guia. Se você tem dificuldades de concentração ou pouca disciplina este não será um objetivo fácil, ainda que possível. As vantagens são inúmeras uma vez que você poderá determinar seu tempo e a velocidade do seu avanço.

Banner2

 

O que o aluno auto-didata deve ter em mente é que ele terá de correr atrás de seu material de estudo. Neste caso a internet é muito valiosa. Você poderá aprender dicas valiosas acompanhando blogs como o nosso, e seguindo páginas do Facebook que postam dicas e novidades periodicamente. Poderá usar podcast para praticar o listening, ampliar seu vocabulário e desenvolver sua capacidade de raciocínio em inglês.

Além disso, para ter sucesso aprendendo inglês sozinho você precisa de um meio de praticar o que vem aprendendo. Algumas pessoas possuem amigos que falam inglês e praticam com eles, outros utilizam comunidades online ou até mesmo se inscrevem em curso de inglês online para poder praticar o que aprenderam. De qualquer forma o importante é ter regularidade e praticar sempre para ter êxito no “self-taught method” (método de auto aprendizagem).

Nós acreditamos que com perseverança e regularidade você pode pode sim aprender sozinho, ainda mas se obtiver ajuda para isso. Nós disponibilizamos um material de alta qualidade com aúdio e apostilas para que você tenha acesso ao melhor conteúdo e possa acelerar seu aprendizado. Além disso, você pode interagir com outras pessoas na sala de bate-papo para praticar e tirar suas dúvidas com o tutor.
Para acelerar seu aprendizado otimizando seu tempo e resultados clique aqui

 

Banner2